domingo, 26 de maio de 2013

Microsoft Research: Ida a Cambridge, UK

Oi Pessoal,

depois de um tempo fora, voltei e conto as novidades boas:

Meu laboratório (LEEC Ecologia UNESP Rio Claro, sob coordenação do Prof. Dr. Milton Cezar Ribeiro Miltinho) foi agraciado com a equipamentos de monitoramento animal de ultima geração (gps-colares) desenvolvidos pela Microsoft Research (MATAKI).


Arriscamos e petiscamos!
Mais de 90 grupos enviaram seus respectivos projetos para concorrer, e cinco grupos foram agraciados com os 20 gps-colares, dentre eles, o nosso. Em breve posto os links para os outros grupos de pesquisa que vão desde pesquisa com morcegos e Ebola na África, até cachorros de caça amazônicos.

Equipamentos de monitoramento animal a distância têm ficado cada vez menores e mais leves e acessíveis. O caso do MATAKI, o equipamento não chega a 20 g com a maior bateria deles, e você pode programar o dispositivo conforme sua preferência, o que muda a duração da bateria, tempos de captação de dados e frequência de transmissão, havendo inúmeras possibilidades de se trabalhar com ele.

A facilidade de se ter baterias recarregáveis- USB é fantástica, e a transmissão wireless funciona bem, mas deve ser testada cautelosamente, principalmente nos nossos ambientes florestais.

Estou botando muita fé no projeto LEEC-MATAKI, que vai contar com a liderança da futura doutoranda Milene-Alves Eigenheer (CV ), uma excelente pesquisadora, apaixonada por animais e ecologia. Buscaremos integrar movimento animal com fenologia de plantas zoocóricas (Projeto E-phenology).

Ah! Para quem curte ou se interessa por MOVIMENTO ANIMAL e métodos de monitoramento em fina escala, sugiro muito ler o capitulo de livro de autoria do Prof. Dr. Marco Mello no livro do prof. Nélio (Técnicas de Estudos Aplicadas aos Mamíferos Silvestres Brasileiros). Esse capítulo explica a radiotelemetria convencional e suas aplicações.

A tecnologia MATAKI vai além da radiotele, pois a triangulação é feita por satélites GPS, tornando o uso de antenas VHF receptoras+bússola desnecessário. Ou seja, o sonho de muitos ecólogos: Caminhar com um dispositivo receptor simples para achar seu animal-focal no campo!

A linguagem e programação dos MATAKIs também é simples, e pode ser vista em seu manual.

 Do mais, visitar a Microsoft Research e a cidade de Cambridge foi mágico. Um local de saber quase milenar (a Instituição de educação mais antiga data de mais de 800 anos (1209). A UFSCar (30 e poucos anos) é um bebê perto desses colleges..
Cambridge foi por muito tempo um local de ensino para só nobres e somente homens. Hoje há pessoas de todos os lugares, porém ainda abriga locais de ensino de alto nível para poucos, tanto por sua excelência e tradição, quanto pelos preços.

Para quem curte o mundo acadêmico da biologia, ecologia, pesquisa e ensino em geral, ESSA PESSOA TEM QUE ir a cambridge!!!! Tudo lá gira em torno dos colleges.. e ilustres pesquisadores frequentaram os pubs (pub The Eagle). Tomar cerveja no mesmo local onde foi anunciada a descoberta da estrutura do DNA foi mágico.

Paralelo a isso, minha tietice cientifica não pode deixar de dizer que visitei o túmulo de ISAAC NEWTON em Westminster (Londres) e foi emocionante demais.

Voltando a Cambridge, recomendo muito que os ares acadêmicos de lá sejam respirados por você que lê o blog e ainda não foi! Navegue no rio CAM e sinta a inspiração que vem dos edifícios centenários, pontes matemáticas e legado.

Do mais, quem quiser trocar ideias sobre tudo isso, é só falar. E muito obrigada ao pessoal da Microsoft Research e aos queridos LEECianos que participaram dessa jornada!

Cheers